Palmeira dos Índios - AL
Carregando...

NO AR

09:00 - 11:00

Eli Correia

Programa que Saudade

O CSE venceu o Itabaiana por 2 a 1 na tarde deste domingo (14), no Estádio Juca Sampaio, em Palmeira dos Índios, pela 13ª rodada da Série D do Campeonato Brasileiro. Os gols da equipe alagoana foram marcados por Índio e Tatá. Os visitantes balançaram as redes com Tarcísio.

Com o resultado, o CSE chegou aos 21 pontos e continua com a terceira colocação do Grupo A4. Mesmo perdendo, o Tricolor da Serra continua na liderança na chave.

A útlima rodada está marcada para acontecer de forma simultânea no próximo domingo (21), às 16h. O CSE visita o Retrô-PE, enquanto o Itabaiana recebe o Juazeirense.

Via GE

O Dia Mundial de Conscientização e Sensibilização do Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade (TDAH) foi celebrado neste sábado (13). A data foi criada para lembrar a importância de identificar o transtorno e buscar orientações de profissionais. No Brasil, em média 2 milhões de pessoas sofrem com TDAH, segundo dados do Ministério da Saúde.

O TDAH é um transtorno neurobiológico, caracterizado pela desatenção, impulsividade e agitação motora e que pode aparecer na infância e vir a acompanhar o indivíduo até a fase adulta. A condição afeta um elevado número de crianças em idade escolar e pré-escolar e ocorre como resultado de bases multifatoriais: fatores genéticos, biológicos, sociais e neuropsicológicos.

A psicóloga Irenilza Moura, da Hapvida NotreDame Intermédica, levanta um alerta a respeito do tema e sinaliza a importância de um diagnóstico seguro feito por profissionais, pois, um diagnóstico tardio pode trazer prejuízos significativos para o indivíduo nas áreas acadêmica, social e familiar. Com o suporte de um time multidisciplinar o paciente contará com um Acompanhamento Terapêutico, conhecido como AT, é uma das modalidades de terapia indicadas para pacientes com TDAH.

Dados publicados pela Associação Brasileira do Déficit de Atenção (ABDA), em 2022, estimam que o número de casos variam entre 5% a 8% a nível mundial. É comum que os sinais relacionados surjam ainda na infância, em casa, na escola e em ambientes de lazer. O indivíduo tende a se tornar mais agressivo, impulsivo, inquieto, desatento e hiperativo. A psicóloga sinaliza que é importante que os pais procurem ajuda especializada. "A importância da avaliação precoce e com a participação de uma equipe multidisciplinar é fundamental para identificarmos o TDAH", conta.

Não há cura para o TDAH, mas a profissional menciona que os sintomas podem ser reduzidos naturalmente no período da adolescência e da idade adulta mediante intervenções na infância. "O tratamento para o indivíduo com TDAH consiste em terapia com psicólogo e também no uso de medicações, que variam a depender do caso", finaliza.

Via TNH1

O dentista Clei Bagattini, de 50 anos, foi assassinado na manhã da última sexta-feira (12) em seu consultório, localizado no centro de Vilhena, Rondônia. O crime ocorreu por volta das 7h30. Um homem ainda não identificado chegou à clínica sozinho alegando ter uma consulta agendada com Clei Bagattini.

Funcionários ouviram tiros no consultório. Momentos depois, cinco tiros foram ouvidos. Uma testemunha viu o suspeito saindo da sala com uma pistola na mão. Bombeiros e Polícia Militar chegaram ao local quando a vítima já estava sem vida.

O suspeito havia tentado marcar uma consulta com o dentista dias antes do crime e esteve na clínica na segunda-feira, 8, para agendar o atendimento e retornou na quinta-feira, 11, para confirmar a consulta marcada para o dia do assassinato.

Perícia técnica esteve no local para coletar provas. Foram levados dois celulares da vítima e uma xícara usada pelo suspeito, visando obter material genético. Câmeras de segurança da clínica poderão ajudar na identificação do criminoso. 

A motivação do crime ainda não foi revelada, e o suspeito ainda não foi identificado ou preso. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil de Vilhena. Este homicídio é o 36º registrado na cidade desde o início do ano, segundo dados da Polícia Civil.

Até o momento, nenhuma autoridade ainda se manifestou sobre o fato.

Via TNH1

O atentado contra o ex-presidente Donald Trump durante um comício na Pensilvânia, nos Estados Unidos, nesse sábado (13), ganhou repercussão mundial, sendo destaque na imprensa. Simultaneamente, políticos alagoanos se pronunciaram sobre o fato nas redes sociais.

Trump estava discursando quando foi atingido por um tiro de raspão na orelha. O atentado resultou na morte de duas pessoas e deixou feridos.

O presidente da Câmara dos Deputados, o alagoano Arthur Lira, escreveu em sua conta no X (antigoTwitter) que a Câmara dos Deputados repudia com veemência qualquer ato violento. "As divergências devem ser resolvidas pelo voto da maioria e pela vontade do povo", escreveu.

Renan Filho, Ministro dos Transportes, comentou: "Incidente inaceitável sob qualquer aspecto. Eleição é uma batalha de argumentos e persuasão, nunca de armas." A mensagem foi deixada em uma postagem do presidente do Brasil, Lula, que declarou: "O atentado contra o ex-presidente Donald Trump deve ser repudiado veementemente por todos os defensores da democracia e do diálogo na política".

Renan Calheiros, senador, também fez uma declaração sobre o ocorrido, chamando atenção para o radicalismo. “O mundo vem reprovando os radicalismos em vários quadrantes. Violência, agressão, fúria e ódio devem ser repudiados por todos, independentemente de convicções ideológicas. O mundo quer e precisa de paz”, expressou.

A deputada estadual Cibele Moura também comentou sobre o ocorrido: “O que aconteceu com Trump é, além de tudo, um claro recado de que o mundo não aguenta mais essa polarização exacerbada. Precisamos poder discordar em paz, criticar com civilidade. É absurdo o que aconteceu nos EUA. Isso não pode ser aceitável em nenhum lugar do mundo”, escreveu em uma postagem no X, compartilhada também em seu Instagram.

O deputado federal por Alagoas, Marx Beltrão, destacou a necessidade de reagir e repudiar o atentado. "Temos que enfrentar essa violência política descabida e reforçar todas as forças democráticas para que a civilidade e o respeito possam ser retomados em todos os espaços públicos", ressaltou.

O deputado estadual Mesaque Padilha expressou preocupação: "Isso revela um perigo extremo. A violência é criminosa e precisa ser combatida por todos os lados. Isso é também um ataque à democracia, que é um direito de todos. Lamento o que está acontecendo no processo eleitoral dos Estados Unidos. Minhas orações ao Donald Trump", escreveu.

O deputado federal por Alagoas, delegado Fábio Costa, compartilhou em seu Instagram o momento em que Trump foi atingido pelo disparo e relembrou o que aconteceu com o ex-presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, que foi esfaqueado durante campanha eleitoral em 2018:

"Tentaram parar Bolsonaro com uma facada e agora tentaram parar Trump com tiros. A esquerda, que se diz defensora da democracia e do amor, age da mesma maneira em qualquer lugar. Continuaremos unidos em defesa da liberdade e da verdadeira democracia!"

SOBRE O ATENTADO:

Trump foi atingido de raspão na orelha durante o comício na cidade de Butler, na Pensilvânia.

O atirador, cuja identidade ainda é desconhecida, foi morto por agentes de segurança. Uma pessoa na plateia também morreu, e outras duas ficaram feridas.

Trump está concorrendo à presidência dos EUA.

O ex-presidente norte-americano Donald Trump foi alvo de um atentado a tiros no último sábado (13/7), durante um comício em Butler, na Pensilvânia, Estados Unidos. O atirador, de acordo com o FBI, era Thomas Matthew Crooks, de 20 anos de idade. Ele estava em um telhado e teria disparado algumas vezes contra o ex-presidente dos Estados Unidos. Além dele, alvejado pelo Serviço Secreto, morreu um apoiador de Trump que estava na plateia.

O atirador não carregava identidade e sua identificação foi feita por meio de DNA. Pelas leis dos Estados Unidos, essa seria a primeira vez em que o jovem ia votar.

Crooks era de Bethel Park, a cerca de 70 km do local em que acontecia o comício. De acordo com a imprensa americana, ele era registrado como eleitor do Partido Republicano, mas teria feito, de acordo com a imprensa dos EUA, uma doação de US$ 15 ao Progressive Turnout Project, que apoia candidatos democratas.

Via GazetaWeb

Foi concluída, nesse sábado (13), a necropsia no corpo do recém-nascido Heitor da Silva Santos, encontrado morto em casa no município de Chã Preta, Alagoas, na sexta-feira (12). O exame cadavérico realizado no corpo da criança revelou indícios de asfixia mecânica por sufocação, conforme informou o Instituto Médico Legal Estácio de Lima (IML de Maceió).

No entanto, o perito médico legista João Paulo, responsável pelo exame, destacou que ainda não foi possível determinar se a sufocação ocorreu de forma direta ou indireta.

Ele explicou que a sufocação direta acontece quando as vias aéreas são obstruídas por algum obstáculo, e a indireta ocorre quando há compressão do tórax que impede sua expansão, como pode ocorrer em casos acidentais, por exemplo, quando um adulto dorme sobre a criança.

“É importante destacar que, durante o exame, não foram encontrados sinais de espancamento. Não houve a presença de equimoses ou fraturas, que poderiam indicar violência física”, afirmou o perito médico legista.

Para aprofundar a investigação e obter mais informações, foram coletadas amostras de sangue, humor vítreo e conteúdo do estômago do recém-nascido. Esses materiais biológicos serão encaminhados para o Laboratório Forense do Instituto de Criminalística para a realização de exames complementares que ajudarão a esclarecer as circunstâncias da morte.

O corpo de Heitor da Silva Santos, de 21 dias de vida, foi liberado para sepultamento. O perito médico legista João Paulo aguardará o resultado dos exames complementares para emitir o laudo cadavérico.

A mãe chegou a ser presa, mas foi logo liberada após audiência de custódia, com a condição de ter acompanhamento psicossocial. A Polícia Civil segue investigando o caso.

Via Gazetaweb

Com prêmios atraentes, como dinheiro instantâneo via PIX, celulares e videogames, o influenciador Dilson Alves da Silva Neto, o Nego Di, encontrou em sorteios virtuais uma forma de engajar o público e gerar receita. No entanto, a ação resultou em um esquema que configura lavagem de dinheiro, segundo o Ministério Público do Rio Grande do Sul (MPRS).

Em uma das promoções, o influenciador gaúcho anunciou:

"Seguinte, internautas: 30 mil no Pix, mais um iPhone 15 + 1 PlayStation 5 por apenas 15 centavos, e já foi 50%. E o que mais tem pra quem tá achando tendo pouco? É mil na hora no Pix, pai. Compra rápido, porque isso aí já tá assim, ó, se encaminhando pra finaleira. Resultado pela loteria federal e sem trampa vai tudo f*...", comunica.

O que parecia ser uma oportunidade de prêmios acessíveis se transformou em uma investigação. Em janeiro, ao promover o sorteio de um carro de luxo blindado, Nego Di chamou a atenção do MP. Nesta sexta-feira (12), o influenciador e a esposa, Gabriela Sousa, foram alvos de uma operação realizada em Santa Catarina (confira abaixo). A mulher foi presa em flagrante, mas pagou fiança de R$ 14 mil e foi liberada.

Em nota, os advogados do casal afirmam que não tiveram acesso aos autos dos inquérito.

A investigação revelou que os depósitos dos sorteios de Nego Di eram canalizados para contas vinculadas à sua esposa, empresas em nome do casal e até parentes. A movimentação financeira chegou a R$ 2,6 milhões.

A promoção envolveu a oferta de uma Porsche, anunciada da seguinte forma pelo influenciador: "A Porsche pode ser tua por apenas 0,99 centavos. Vai levar essa pra casa com 10 bilhetes premiados valendo 10 mil cada".

Segundo o promotor de Justiça da 8ª Promotoria de Justiça Especializada Criminal, Flávio Duarte, o esquema caracteriza lavagem de dinheiro. De acordo com ele, "todos os valores oriundos das rifas realizadas por esse influenciador são ilícitos":

"Esses valores ingressavam inicialmente na conta de uma terceira pessoa, depois eventualmente retornavam para uma empresa e somente depois que já estavam incorporados na empresa, dando uma aparência de lícito e ao mesmo tempo se distanciando daquele valor que se sabia que era ilegal, oriundo de uma contraversão penal, ele adquiriu os bens. Todo esse mecanismo, toda essa dissimulação, esse distanciamento da origem delituosa configura o crime de lavagem de dinheiro", explica Duarte.

Os investigadores descobriram que Nego Di usou parte dos recursos para adquirir dois carros, avaliados em mais de R$ 630 mil.

O MP investiga se esse veículo foi sorteado e qual o paradeiro do mesmo. O promotor ainda indica que não havia nenhum tipo de controle sobre as rifas e nem uma data para o sorteio.

"No meio da ação (do sorteio), ele vendeu o veículo e não houve demonstração que tenha ocorrido um sorteio. Esse carro foi vendido dele diretamente por uma empresa parceira dele de negócios. Mesmo depois da venda desse veículo para uma revendedora, continuaram entrando nas contas dele valores referentes à rifa", esclarece Duarte.

Nota da defesa dos investigados

A defesa esclarece que ainda não teve acesso ao inquérito conduzido pelo Ministério Público. No entanto, reiteramos que todos os detalhes da situação e a inocência serão devidamente esclarecidas e comprovadas dentro do processo.

Ressaltamos também a importância de evitar especulações e a divulgação de informações referentes a processos que tramitam sob sigilo, a fim de preservar a integridade das investigações e dos envolvidos.

Estamos à disposição para quaisquer esclarecimentos adicionais que possam ser prestados dentro dos limites legais.

Como foi a operação do MP

O influenciador digital Nego Di e a mulher dele, Gabriela Sousa, foram alvos de uma operação do MP, que apura a suspeita de lavagem de R$ 2 milhões após a promoção de rifas virtuais que, segundo a investigação, são ilegais. Mandados de busca e apreensão foram cumpridos no litoral catarinense.

O Ministério Público não divulgou as identidades dos alvos da operação, mas a reportagem confirmou que são Nego Di e a mulher dele.

De acordo com o promotor de Justiça responsável pela investigação, Flávio Duarte, dois veículos de luxo dos investigados foram sequestrados. A arma de uso restrito se registro foi apreendida.

O objetivo das buscas também foi recolher documentos, mídias sociais, celulares, entre outros, para se ter uma dimensão exata dos crimes praticados e valores obtidos pelo casal. O MP também obteve da Justiça o bloqueio de valores, além da indisponibilidade de bens dos investigados e de terceiros vinculados aos fatos apurados.

Dilson Alves da Silva Neto, mais conhecido como Nego Di, participou do Big Brother Brasil em 2021. Ele entrou como integrante do grupo Camarote, pois já trabalhava como influenciador digital e comediante. Ele foi o terceiro eliminado do programa, com 98,76%.

Após o reality, ele começou a promover rifas em redes sociais, divulgando no regulamento que "quem comprar mais números" ganha o prêmio. A prática é investigada pelo Ministério Público (MP) e motivou a operação contra ele e sua companheira nesta sexta-feira (12).

Nego Di já sofreu sanções da Justiça do Rio Grande do Sul por divulgação de fake news em seus perfis nas redes sociais. Em decisão em maio este ano, o Tribunal de Justiça (TJ), ele teve que apagar publicações sobre as enchentes.

Na ocasião, Nego Di alegou que as autoridades estariam impedindo barcos e jet skis de propriedade privada de realizar salvamentos na região de Canoas, na Região Metropolitana de Porto Alegre, por falta de habilitação dos condutores. Além disso, ele também compartilhou imagens de cadáveres boiando que não eram da tragédia em questão, inclusive uma de uma inundação no Rio de Janeiro.

A Justiça determinou a exclusão imediata das publicações e proibiu Nego Di de reiterar as afirmações mentirosas, sob pena de multa no valor de R$ 100 mil.

A Polícia Civil começou a investigar a morte de um recém-nascido de 21 dias, no município de Chã Preta, em Alagoas. O caso foi registrado nessa sexta-feira (13) e, inicialmente, é tratado como crime de infanticídio.

A polícia informou ainda, que vai ouvir a mãe da vítima, testemunhas, conselheiros tutelares e socorristas, para descobrir o que pode ter acontecido.

Denúncia

A guarnição da PM se dirigiu para a residência onde o bebê foi encontrado após o recebimento de uma denúncia. No imóvel, a equipe constatou o óbito. O recém-nascido estava deitado com as costas voltadas para uma cama, em um quarto.

Os primeiros levantamentos da Polícia Científica apontam que o recém-nascido teve sangramento no nariz e na boca. Ele não tinha lesões externas no corpo, mas apresentava "cogumelo de espuma", segundo a perita criminal Nathalia Lins.

Durante os primeiros levantamentos no imóvel, as equipes do Instituto de Criminalística identificaram e coletaram amostras de sangue no lençol do quarto onde o bebê foi encontrado e no sofá da sala de estar. Duas mamadeiras também foram coletadas.

Causa da morte do recém-nascido

A Polícia Científica informou que é necessário aguardar os resultados da necrópsia para determinar com precisão a causa da morte do bebê. O exame deve ser realizado neste sábado (13).

Via GazetaWeb

Além da ameaça contra o prefeito do município de Tanque D’Arca, o pré-candidato a vereador, que apoia o grupo do VONE VALENÇA que também já foi denunciado pela vítima por supostamente chefiar uma ORCRIM, também foi acusado de outros crimes, como injúria, difamação e falsa identidade por possuir três registros diferentes de CPF, sendo eles:
Wilton Teixeira de Almeida Lenice Costa dos Santos - CPF 419.815.928-90 10/12/1987 Boca da Mata-AL

Wilton Teixeira de Almeida Lenice Costa dos Santos - CPF 410.378.648-59 21/12/1989 São Paulo-SP

Wilton Teixeira de Almeida Lenice Costa dos Santos - CPF 404.268.848-92 20/12/1989 Barueri- SP

O pré-candidato a vereador Neno Teixeira, que já foi preso outra vez, foi acusado de cometer os crimes de ameaça, injúria e difamação contra o prefeito do município de Tanque D’Arca, Will Valença. O boletim de ocorrência foi registrado nesta quarta-feira (10), na delegacia do município.

Neno Teixeira, que é um dos apoiadores da pré-candidata de oposição a prefeitura do município, Adriana Wanderley, foi acusado de ofender a vítima por meio das redes sociais.

Durante a denúncia também foi descoberto pelos policiais de plantão que o Neno Teixeira possui três registros diferentes de CPF, configurando o crime de falsidade ideológica. Um registro foi realizado em Alagoas e mais dois no estado de São Paulo.

A Polícia Civil abriu um inquérito policial para apurar a denúncia. Após a conclusão da investigação, além do crime de ameaça, o vereador poderá ser indiciado pelos os crimes de injuria e difamação, com pena de três meses a um ano, como também pelo crime de Falsa Identidade, com a pena vai de quatro meses a dois anos de detenção.

Graciele Lacerda, de 43 anos, e Zezé Di Camargo, de 61, anunciaram que esperam o primeiro filho do casal nessa quinta-feira (11) com uma legenda em que dizia "o nosso milagre" e um vídeo postado em conjunto nas redes sociais. À Quem, a assessoria de comunicação do artista informou que a nova mamãe está no terceiro mês de gestação, portanto, o bebê deve nascer em janeiro de 2025. A reportagem apurou, ainda, com pessoas próximas ao casal, que Graciele espera só um bebê, e eles ainda não sabem o sexo.

Antes de engravidar, o casal fez duas tentativas de fertilização in vitro (FIV) que não deram certo. A fertilização in vitro é um procedimento de reprodução assistida que tem como objetivo coletar óvulos diretamente dos ovários da mulher e fertilizá-los com sêmen em laboratório. O processo inclui desde a fertilização até o desenvolvimento dos embriões, que são cultivados em meio de cultura e dentro de incubadora a 37ºC por cinco dias até serem transferidos ao útero materno.

Em 2022, Graciele contou que ela e o marido já tiveram duas tentativas frustradas de gerar um bebê e se preparavam para fazer o procedimento mais uma vez. A influencer, que sempre interage com seus seguidores no Instagram, explicou, na ocasião, a uma pessoa que questionou sobre o fato de o sertanejo ter feito vasectomia em 2012 (ele já é pai de três filhos com a ex-mulher, Zilu Godói, de 65: Wanessa Camargo, de 41, Camilla Camargo, de 38, e Igor Camargo, de 30).

Via - GazetaWeb

Palmeira dos Índios

(82) 4101-9292 (WhatsApp escritório)
(82) 4141-9292 (ligação)
(82) 99605-9496 (WhatsApp estúdio)

novafm925@gmail.com

Endereço

Rua José Pinto de Barros n. 26
Centro-Palmeira dis Índios/AL
2024 Nova FM 92.5 Todos os direitos reservados
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram